Síndrome do ninho vazio

A galinha bota os ovos e por algum tempo os fica chocando, até que chega o dia em que nascem os pintinhos. Saem pelo terreiro para conhecer o seu mundo, pois a partir daí terão que se virar sozinhos, a galinha não cuidará mais deles, e aquele ninho que estava cheio de ovinhos agora se encontra vazio. O que faz a galinha? Fica chorando desesperada pela falta dos pintinhos? Não, porque a natureza é sábia e a galinha vai cuidar da vida dela.
Porque não é assim com os humanos?
O casal tem seus filhos, os criam, os educam, os amam muito e quando eles crescem e querem levar suas vidas sozinhos, vem a cobrança dos pais:
- Você não fica mais em casa!
- Agora só pensa nos amigos ou namorado (a)!
- Se fica em casa, fica enfiado no seu quarto!
- Não quer mais sair com a gente!
- Não dá mais satisfação de nada !
Essas frases provavelmente não é novidade para ninguém. A isso chamamos de síndrome do ninho vazio!!!
Mas a vida é assim e os pais deveriam passar por isso com menos dor, pois a natureza também é sábia com os humanos, pois enquanto crescemos precisamos dos cuidados dos pais, mas depois de adultos, apenas precisamos conviver com nossos pais.
O que faz tanto os pais sofrerem é a sensação de que os filhos não dependem mais deles, que um namorado ou namorada passa a ser o centro de atenção do filho (a). O amor que antes era dedicado aos pais passa a ser dividido com amigos, namorados e famílias de namorados. Mas não foi assim também com os pais? Porque seria diferente com nossos filhos?
Ouvimos muito falar de qualidade de relacionamento dos pais com a criança. Isso é extensivo também aos filhos adolescentes e jovens adultos, o importante não é a quantidade de convivência e sim sua qualidade.
Filhos não são propriedades dos pais e sim uma extensão deles.

Rosana Poiani
Psicóloga Clínica